A arte de Richard Feynman

Compartilhe:

Shares

Richard Feynman não foi apenas vencedor do Nobel e um dos maiores nomes da física no século XX: o físico estadunidense também é famoso pela didática inigualável [1] e por suas histórias peculiares — distantes daquela visão de seriedade e timidez que geralmente imputam aos cientistas [2].

Lousa de uma das aulas de Feynman | Caltech

A trajetória acadêmica de Feynman passou pela Biologia e Filosofia antes de se notabilizar por seus trabalhos em física moderna, quando contribuiu decisivamente com a Eletrodinâmica Quântica — ou QED, para os íntimos.

Como todo bom cientista, além de preparar seminários (incluindo o famoso seminário com Albert Einstein presente na plateia [3]), Feynman possuía vários cadernos de anotações de pesquisa. Esse tipo de caderno serve como uma espécie de “diário de bordo”, onde dados, impressões pessoais, anotações gerais e dados relacionados (ou nem tanto) com a pesquisa são registrados. Mais do que um bloco de notas, o caderno de pesquisa é um dos locais onde cientistas podem revisar ou encontar novas ideias relacionadas com a sua pesquisa e com aquilo que encontram a medida em que seu trabalho é desenvolvido.

Os cadernos de pesquisa de Feynman vão além de números e de deduções matemáticas. Feynman conseguia expressar o seu estado de espírito e a sua imaginação em desenhos, figuras e textos curtos.

Capa de um dos cadernos de anotações de Feynman | Melinda Baldwin e Physics Today

Uma página das notas de Richard Feynman na Conferência Shelter Island II de 1983, misturando arte e física:

Feynman tinha um talento criativo que foi decisivo para o seu trabalho em eletrodinâmica quântica. A criatividade artística se misturava facilmente com o conhecimento teórico em Física:

Página do caderno de anotações de Richard Feynman. | Feynmanlectures
A famosa caricatura que Feynman desenhou em meio as equações durante um colóquio de Stephen Hawking | Reddit

Feynman ilustrava assim a sua visão sobre a interação de antipartículas:

Algumas anotações de Feynman sobre a eletrodinâmica clássica, com as famosas equações de Maxwell:

Notas sobre o eletromagnetismo escritas por Richard Feynman.

O famoso diagrama que recebeu o seu nome permitiu representarmos a interação entre partículas e antipartículas sem a necessidade de equações avançadas. Na anotação abaixo, é possível perceber a representação das interações entre as partículas subatômicas, incluindo a relação com o efeito Compton (o efeito consiste na diminuição de energia de um fóton quando ele interage com a matéria [4]):

Anotações de Feynman | Caltech
Diagramas de Feynman | Caltech

A imagem abaixo é a de um cartão com a assinatura de Feynman à venda na famosa casa de leilões Sotheby’s:

Assinatura de Feynman com o seu famoso diagrama | Sotheby’s

. . . . .

[1] As aulas de Feynman deram origem ao livro “Lecture of Physics”. A íntegra da obra, incluindo vídeos das aulas e materiais complementares está disponível no site: https://www.feynmanlectures.caltech.edu. No Brasil, o livro foi publicado em três volumes sob o título “Lições de Física”, além de um livro revisional e de exercícios.
[2] Feynman esteve no Brasil, como já discutimos aqui. Acabou se apaixonando perdidamente pelo carnaval carioca. Além disso, Feynman tinha como hábito desvendar segredos de cofres.
[3] Feynman conta que se preparou para todas as perguntas que possivelmente Einstein faria a ele. Contudo, a principal pergunta de Einstein durante o seu seminário foi a respeito de onde estava o chá.
[4] Saiba mais sobre o efeito Compton aqui: https://pt.wikipedia.org/wiki/Efeito_Compton

. . . . .

Que bom que você chegou até aqui! Agora, que tal nos ajudar a levar cada vez mais conteúdos sobre ciência e educação para ainda mais pessoas? Clique nos botões de compartilhamento e envie este conteúdo para outras pessoas! Aproveite e siga os nossos conteúdos em nossas redes sociais. Estamos no Facebook, no Twitter e também no Instagram.  

Compartilhe:

Shares

Mais do ccult.org

Sci-Hub em língua portuguesa

Há alguns meses, o Sci-Hub vem recebendo uma série de melhorias em seu serviço. A primeira delas contemplou a abertura …

Cinquenta e dois tons de azul no céu

Uma citação do matemático húngaro Paul Erdös talvez seja a melhor analogia entre máquinas e seres humanos: “um matemático é …

Cesta Científica #4

Esta é a Cesta Científica, a newsletter de conteúdos sobre ciência e educação do ccult.org. A quarta edição da Cesta …

Bordados astronômicos de Ellen Harding Baker

Em 1876, após sete anos de dedicação, Ellen Harding Baker finalizou uma obra de arte que utilizava como material de …

Schwarzschild, guerra e a relatividade geral

Renato Russo e a sua inesquecível Legião Urbana cantavam contra os senhores da guerra nos versos de “A Canção do …

A Hora Legal Brasileira e a cultura científica

No incrível e imperdível livro “A informação: uma história, uma teoria, uma enxurrada”, James Gleick conta como a sincronização dos …

if( function_exists('slbd_display_widgets') ) { echo slbd_display_widgets(); }