Cesta Científica #7: James Webb, sensacionalismo científico e um link divertido

Shares

A sua Cesta Científica chegou! Uma curadoria de conteúdos sobre ciência e educação diretamente em seu e-mail. Se você ainda não é inscrito em nossa Cesta, acesse: ccult.org/newsletter e cadastre-se. É grátis!

RESUMO SEMANAL DO CCULT.ORG

Na semana em que as primeiras imagens oficiais captadas com o telescópio espacial James Webb foram divulgadas — voltaremos ao tema mais adiante —, discutimos como a ciência predatória e a ciência ruim podem minar a credibilidade da ciência como um todo. Embora sejam coisas diferentes, não é raro que a ciência ruim esteja associada a publicações predatórias. Os motivos e consequências dessas práticas podem ser conferidos no link: https://ccult.org/a-ciencia-ruim-e-a-ciencia-predatoria-utilizam-uma-credibilidade-que-nao-deveriam-possuir/

E já que o James Webb foi o tema da semana, publicamos a resenha sobre o livro “Os Reis do Sol”, escrito por Stuart Clark e lançado no Brasil em 2016. A obra discute como Richard Carrington, astrônomo amador inglês, inovou o estudo da astronomia a partir da tempestade solar de 1859, atualmente conhecida como “evento Carrington”. Leia mais aqui: https://ccult.org/livro-os-reis-do-sol/

JAMES WEBB (E O CONHECIMENTO SOBRE O UNIVERSO) EM SALA DE AULA

As novas possibilidades de “enxergar” o espaço que o James Webb traz são incríveis e realmente animadoras e abrem espaços interessantes para se discutir, por exemplo, a exploração espacial, ondas e espectro eletromagnético, princípios de óptica e as relações entre o conhecimento científico e a sociedade. Algumas ideias:

  • A primeira imagem oficialmente divulgada registava a distorção provocada pelas lentes gravitacionais, fenômeno que distorce a luz por conta da presença de um grande campo gravitacional. A possibilidade de distorções do espaço-tempo, desvio da luz, buracos negros e outras coisas que são fabulosas (e estranhas) foram primeiramente descritas por Albert Einstein e refinadas por um oficial alemão, que no campo de batalha, resolveu as equações de campo da relatividade geral. História da ciência, teorias e relatividade de Einstein (e como um cientista não é dono de sua ideia): https://ccult.org/schwarzschild-guerra-e-a-relatividade-geral/
  • É possível discutir a exploração espacial com as crianças. Algumas dicas e materiais gratuitos sobre o tema: https://ccult.org/exploracao-espacial-para-criancas/
  • As imagens registradas pelo telescópio espacial James Webb foram feitas de um ponto do espaço localizado a 290 milhões de anos-luz da Terra. Proporcionalmente, é como se fotografássemos um grão de areia a um braço de distância da lente. Para ter uma noção melhor do que tudo isso significa — inclusive os 290 milhões de anos-luz — confira o especial do World Wide Telescope. É lindo: https://web.wwtassets.org/specials/2022/jwst-release/
  • A NASA oferece diversos recursos educacionais para o uso de seus equipamentos e projetos de pesquisa. A respeito do telescópio Hubble — o grande parâmetro para o James Webb —, é útil acessar: https://hubblesite.org/resource-gallery/learning-resources . Em inglês (o Google Tradutor é seu amigo)

O QUE LER POR AÍ

O QUE OUVIR POR AÍ

O QUE ASSISTIR POR AÍ

  • Já que o tema da semana foi a exploração espacial, que tal assistir a “Lucy in the sky”? O filme mostra os problemas pessoais que a preparação para ir ao espaço trazem aos astronautas. No Star Plus.
  • Deep Field: The Impossible Magnitude of our Universe, que celebra as imagens do telescópio espacial Hubble e a suas contribuições para a compreensão do universo. No YouTube .
  • Ainda sobre o telescópio Hubble, o “Imax: Hubble” é uma aventura narrada por Leonardo Dicaprio a partir das imagens (e das histórias) sobre o Hubble. Na HBO Max.
  • Na última semana, o filme “Contato”, baseado na obra de Carl Sagan, completou 25 anos. É recomendadíssimo! Na HBO Max.

LINKS ÚTEIS

  • Cursos de inverno promovidos pela FFLCH USP estão com as inscrições abertas: https://www.fflch.usp.br/33950
  • O https://neal.fun/ , site que reúne links divertidos e úteis. Dá pra fazer escolhas assustadoras no “dilema do trem” — lembre-se que muitas dessas escolhas estão envolvidas na utilização de veículos autônomos e nas decisões envolvidas com a inteligência artificial —, comparar o tamanho de objetos celestes e até fazer uma viagem no tempo para a internet de 2012 (estou olhando para você, Goodreads).

Um abraço apertado nos novos seguidores da Cesta Científica. E se você quiser receber os conteúdos da Cesta Científica gratuitamente e direto em seu e-mail, basta preencher este formulário. Leva menos de um minuto 😉

. . . . .

Shares

Mais do ccult.org

Lua cheia, crenças e ciência

Temos um caso de amor interessante com a nossa Lua: dedicamos músicas, escrevemos poesias, representamos o nosso amor e a …

CCULT LIVROS #9 – Rivalidades produtivas

Uma ideia recorrente que procura simplificar a prática científica — e a ciência, como um todo — é tratá-la como …

Cesta Científica #9: retratações científicas, diagnóstico de doenças com o auxílio de IA e formação de professores no Brasil

Essa é a versão web da Cesta Científica, a newsletter de conteúdos sobre ciência e educação produzida pelo ccult.org. Inscreva-se …

Exoplanetas na parede

A exploração espacial é um tema fascinante e sempre que possível, converso sobre isso com quem quer que queira ouvir. …

Retratação de artigos científicos e a autoproteção da ciência

Confiar na ciência não deveria ser um dogma: este tipo de conhecimento passa por uma série de processos de verificação …

O universo ilustrado por Pablo Carlos Budassi

O universo fascina a humanidade e motivou a busca pelas mais profundas respostas sobre a nossa existência. Discutir coisas como …